Quem somos

Assente numa estrutura de Empreendedorismo Social, o Banco de Tempo do Lumiar (BTL) consiste num movimento de participação colectiva, que proporciona a troca e partilha de saberes, em benefício próprio, usando a “moeda” TEMPO.  Acreditamos que as redes de interajuda podem levar a uma sociedade civil mais coesa e mais fraterna, conduzindo, a médio prazo, a uma nova forma de Economia Solidária. A crise gera oportunidades, sendo este um período excelente para a mudança de mentalidades, tão necessária para que possamos viver todos num mundo melhor. 

Acompanhe as notícias na nossa newsletter.Tudo começou quando Edgar Cahn, cofundador do “Programa Nacional de Serviços Legais”, durante o governo de Johnson e fundador da Escola Antioch de advocacia, sofre um enfarte do miocárdio  e é hospitalizado.  Começa a “sentir-se inútil”e começa a sonhar com a “ moeda de tempo”, como sendo a nova moeda de troca, para suprir as enormes dificuldades e cortes que os Governos faziam no campo social.

Surge–lhe a ideia da criação de  uma nova moeda para pagar as necessidades de cada um.

O valor do dinheiro não protege as pessoas contra as desigualdades. Uma hora(tempo) vai igualar um serviço, seja ele qual fôr. Sete anos mais tarde em 1987 na escola de Economia em Londres, Edgar Cahn, desenvolveu esta teoria para que a moeda fosse compreendida e assimilada. Foi então que ao voltar para os Estados Unidos começou a colocar a moeda Tempo em acção sem se chamar ainda “Time Dollar”. É só nos anos 90 com alguns entusiasmos que o movimento foi caminhando, até chegarmos a 1997 com a convenção sobre o “Time Dollar” que firmou e ensinou como transformar o tecido social em algo mais humano, mais funcional, que tornásse as pessoas ligadas , não só por amizade, mas também por laços de entre-ajuda, de troca, de serviços.

O movimento alargou-se a todo o país, tornando-se numa ferramenta importante para a mudança social, que é firmada com a publicação do livro “ No more throw away people” publicado em 2000, tendo como lema “todas as pessoas têm algo a dar e a receber”, e envolvendo as comunidades atravês da reciprocidade.

Alarga-se este conceito aos Canadá, Austrália e Nova Zelândia

Na europa começa este movimento em Itália e em Espanha , com a associação “Salut e Familia”e o “Ayutamiento de Barcelona” .

Facebook Comments